Redação Criativa

Aqui, você aprende brincando!

Friday, Aug 29th

Last update01:10:06 AM GMT

Font Size

Screen

Profile

Layout

Direction

Menu Style

Cpanel

Redação: tenha sucesso na disputa por uma vaga de emprego

entrevistaHá algum tempo, o processo seletivo exigia apenas que o candidato demonstrasse competências e habilidades na área da pretendida atuação profissional. Hoje, no entanto, as empresas, cada vez mais, empregam ferramentas que possam testar o raciocínio, a capacidade de expressão, a organização dos pensamentos, a coerência e uma mínima bagagem cultural do candidato aos futuros quadros corporativos. Assim, a redação tem sido, com muita frequência, parte do processo de seleção profissional.  

Normalmente, o que se pede é a elaboração de um pequeno texto, algo em torno de 20 ou 30 linhas. E, aí, sob pressão, e muitas vezes sem o devido preparo, esse é um momento que pode colocar tudo a perder. E aí? O que fazer para se sair bem? Aqui vão algumas dicas, bastante valiosas, para você, literalmente “tirar de letra”, fazendo a diferença e destacando-se entre os demais.

1. Em primeiro lugar, lembre-se que escrever é uma competência que, assim como muitas outras, aperfeiçoa-se com a prática. Portanto, se você já tem uma seleção aproximando-se ou está em fase de procurar emprego, comece a treinar, desde já. Escreva pelo menos um ou dois textos por semana.  Observe, por exemplo, os acontecimentos da semana, as cenas impactantes que você viu em uma novela, e expresse a sua opinião. Não adianta querer, de um dia para o outro, redigir textos brilhantes. A primeira lição a ser aprendida é a de que a habilidade em escrever só chega para quem pratica muito e lê muito - para adquirir vocabulário e perceber estilos e maneiras de expressar os pensamentos.  

2. É muito comum que, nos processos seletivos, o tema da redação seja livre. Isso porque as empresas sabem que dar a opção da escolha do assunto ao candidato é uma forma de aliviar a tensão, já que ele sabe que pelo menos poderá discorrer sobre algo que domina. O que interessa nesses textos é avaliar a capacidade de estruturar as idéias, de raciocinar sobre um problema ou tema e também o domínio do português. De qualquer forma, é bom estar em dia com o cotidiano do país e do mundo, pois alguns selecionadores preferem definir o tema, para testar também se o profissional está bem informado e tem bom nível de conhecimentos gerais. Quando o tema for livre, prefira falar da sua carreira, profissão, área de atuação ou algo sobre a atualidade. Fale dos objetivos profissionais. Redações com temas do tipo "minha família", "minhas férias inesquecíveis" ou "por que gosto de passear no shopping" demonstram pouca profundidade e cultura geral.  

3. Um tema bastante recorrente na hora de disputar a vaga é o clássico “Quem sou eu”. Ou algo como “Fale sobre você, suas características, qualidades e defeitos”. Nesse caso, leia, aqui mesmo no site, um texto inteirinho, com dicas sobre como falar sobre você. Mas lembre-se de reforçar, no texto, as características que têm mais afinidade com o cargo pretendido. Se, por exemplo, você estiver candidatando-se a um cargo de vendas, fale de seu dinamismo, agilidade. Para uma vaga de gerência, não se esqueça de ressaltar as sua habilidades em lidar com pessoas.  

4. Se o tema da redação solicitar que você expresse sua opinião sobre algo, não tenha medo de fazê-lo. Mas apresente argumentações coerentes e claras sobre essa opinião. Seja ela qual for, será bem aceita se for bem apresentada. Defenda-a, mas evite radicalismos. Se o tema for polêmico, seja ponderado, demonstrando abertura e respeito a ideias diferentes das suas. Lembre-se que esse já pode ser um teste para diagnosticar o seu grau de tolerância em uma equipe repleta de diversidades.   

5. Quando se pede que você escreva, em um processo seletivo, outra característica observada é o seu senso estético, seu capricho e cuidado. Portanto, esforce-se por fazer uma letra clara, evite rabiscar, respeite margens e apresente um texto com aspecto de “limpo”. Fique atento à organização dos parágrafos – que devem ter um recuo mínimo da margem esquerda. 

6. Em termos textuais, use linguagem simples. Evite textos rebuscados, pomposos, palavras afetadas. Não confunda seriedade com pedantismo. Não use gírias. Palavras e expressões desse tipo fazem parte somente da língua falada, e ainda assim são regionais, não necessariamente conhecidas por todos. Seja claro. Procure seguir a ordem direta da narrativa, sem inverter a sequência dos fatos ou das opiniões. Assim suas frases ficarão leves e curtas e os argumentos, claros. Evite termos em inglês ou jargões conhecidos apenas em sua área de atuação profissional. Esse não é o momento certo de você despejar seus amplos conhecimentos. Aos olhos do examinador, pode soar como uma postura arrogante. Use de prudência. 

7. Evite redundâncias, a repetição desnecessária. É muito comum, quando não se tem domínio de um determinado assunto, cair na tentação de “encher linguiça”, sem perceber, explicando mais de uma vez a mesma coisa, assim como fazemos ao falar. Confira se o seu texto não está repetitivo. Não tenha medo de enxugar, cortar. Prefira um texto mais curto a um texto longo, mas que não diz nada.  

8. Varie o vocabulário. Cuidado com palavras que se repetem, muito próximas, no mesmo período. Use sinônimos, substitua. Usar sempre a mesma palavra demonstra pobreza vocabular - ou até mesmo de ideias!  

9. Cuidado com as frases longas. Elas são um perigo para que as idéias se percam e, também, para erros de concordância. Ponto final é a melhor arma nesses casos.  

10. Depois de finalizado, faça uma boa revisão. De preferência, leia o texto, baixinho, articulando as palavras, para que você tenha “alarmes” cerebrais sobre os erros cometidos, frases incompletas ou vírgulas fora do lugar.  

Após essas orientações, o que você vai precisar é apenas de uma boa torcida para que o seu concorrente também não tenha passado por aqui, pelo Redação Criativa,  e lido esse texto. Sucesso para você. E bom emprego novo!


blog comments powered by Disqus

Cursos On-line

You are here
BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS